Google lança nova série de vídeos: SEO Mythbusting

seo mythbusting

SEO Mythbusting

A nova série de vídeos da equipe de analistas de tendências para web do Google, visa esclarecer equívocos comuns e responder a perguntas urgentes sobre tópicos de SEO (otimizações de sites).

O Google está lançando uma nova série de vídeos no seu canal do YouTube para webmasters, chamado “SEO Mythbusting“.

A série de vídeos contará com Martin Splitt, da Equipe de Tendências para webmasters do Google, que falará com desenvolvedores e SEOs sobre equívocos comuns.

Os vídeos abordarão o SEO técnico para esclarecer equívocos comuns e abordar as perguntas frequentes.

O trailer de SEO Mythbusting

Abaixo está o trailer de vídeo com SEOs e desenvolvedores em nossa comunidade, além do Martin Splitt, do Google:

Por que devemos nos importar?

Como o Google colocou na descrição do vídeo, “SEO pode ser um pouco caixa preta e nem sempre é fácil para SEOs e desenvolvedores trabalharem juntos e falar o mesmo idioma”.

Esses vídeos vão cobrir muitos desses mitos e fatos. – e pode ser usado como dados de suporte para clientes e colegas que oferecem pontos que podem não ser factualmente verdadeiros ou recomendados no espaço SEO.

Episódio 1

Neste primeiro – e introdutório – episódio de SEO Mythbusting, Martin Splitt (WebMaster Trends Analyst, Google) e seu convidado Juan Herrera (Angular GDE, Wed Developer em Parkside) discutem os fundamentos básicos de SEO como:

  • O que é um mecanismo de busca? (0:57)
  • O que está rastreamento? (1:32)
  • Como o Google determina quais resultados de pesquisa são relevantes para quais usuários? (2:51)
  • Quais são as 3 principais coisas que devo fazer para tornar meu site passível de ser descoberto? (3:17)
  • Por que é importante que um site apareça nos principais resultados da pesquisa? (7:52)

Nos futuros episódios de SEO Mytbusting, teremos tópicos mais avançados como:

  1. SEO e Googlebot,
  2. SEO e JavaScript,
  3. SEO e Web Performance,
  4. SEO e Web Frameworks, e
  5. SEO e Futuro da Web.

Episódio 2 – SEO e Googlebot

Conteúdo:

  • O que é – e o que não é – o Googlebot (rastreamento, indexação, classificação) (1:02)
  • O Googlebot se comporta como um navegador da Web? (3:33)
  • Com que frequência o Googlebot rastreia, quanto rastreia e quanto um servidor pode suportar? (4:03)
  • Crawlers e sites baseados em JavaScript (9:04)
  • Como você diz que o Googlebot está visitando seu site? (11:12)
  • A diferença entre a indexação em dispositivos móveis e a compatibilidade com dispositivos móveis (12:28)
  • Indicadores de qualidade para classificação (13:35)

Episódio Bônus: Dados Estruturados

Documentação mencionada neste episódio:

Episódio 3 – SEO e JavaScript

Conteúdo deste vídeo:

  • De onde vêm os equívocos sobre SEO e JavaScript? (0:00)
  • JavaScript é o diabo? (1:56)
  • Carregamento lento na pesquisa (5:11)
  • Ajax, SEO e orçamento de rastreamento (5:36)
  • Googlebot & JavaScript (8:21)
  • A pré-renderização é sempre a melhor solução? (10:48)
  • Quais são os benefícios para o usuário de implementar bem o JavaScript SEO? (12:38)
  • O que os SEOs devem procurar em uma pilha de soluções de sites? (13:33)
  • Ferramentas de teste recomendadas para JavaScript SEO (15:10)

Documentação citada no vídeo:

Episódio 4 – SEO & Web Perfomance

Conteúdo deste episódio:

  • A Web para dispositivos móveis e a Web em dispositivos de baixo custo (1:21)
  • Métricas de desempenho como um fator de classificação para resultados de pesquisa (2:17)
  • Como o Google comunica as métricas de SEO atualizadas para empresas de SEOs / SEO / desenvolvedores da Web? (3:31)
  • Sites JavaScript – ranking, indexação e desempenho (5:09)
  • É mais amigável para SEO confiar em HTML e CSS semânticos modernos do que em JavaScript? (7:20)

Documentação mencionada neste episódio:

Curtiu? Se precisar de ajudar numa consultoria SEO SP técnico, fale comigo.

5 fatores que importam no SEO 2019

seo-2019

SEO 2019 com 5 recomendações que realmente importam

Estas são as recomendações de SEO mais importantes para o ano de 2019:

  1. Dados estruturados
  2. Frescor da Página
  3. Linkagem Interna
  4. Tags de Títulos
  5. Backlinks

1. Dados Estruturados

Dados Estruturados são implementações no código que mostram aos buscadores, em especial ao Google, o que se refere a página.

Se ela é de produto, um artigo, um review, de eventos, ofertas de empregos, etc.

Temos uma ferramenta gratuita do Google que se chama Assistente de Marcação de Dados Estruturados, onde você insere a url de sua página e faz uma verificação se esta tudo ok ou se precisa adicionar estes dados na página.

Indico sempre pedir ajuda para um consultor SEO.

2. Frescor da Página

Nada como ter conteúdo novo sempre né?

E isso deve ser indicado ao Google para que ele entenda que seu site esta sempre em atualização.

O frescor de sua página é determinado por vários fatores, mas ter uma data em uma página é uma das maneiras mais fáceis de indicar ao Google o quão nova é sua página.

Isso se aplica a blogs e notícias, mas também é relevante para páginas de produtos relacionadas a datas, como sites de eventos.

Os rastreados dos buscadores sabem quando seu conteúdo é novo ou não. Fique esperto!

3. Linkagem Interna

Sim, linkagem interna importa e muito em 2019.

Já vi muito artigo dizendo como e com quantos links você deve adicionar nos seus artigos.

Mas não existe um regra de sucesso. O que existe é coerência e utilidade.

Coloque links que deem substância ao que esta dizendo, como sendo uma prova em formato de documento. Eu tento colocar links para páginas de relevância e que estejam bem posicionadas.

DICA: sempre coloque link em páginas que estão na primeira posição para páginas que estão na segunda tela da busca. Assim indicamos ao Google quais páginas queremos subir de posição.

Não exagere com muito links num artigo. Dê valor para seu link!

4. Tags de Títulos

Sim, mude frequentemente os textos dos títulos de suas páginas!

Teste novos formatos, adicionando:

  1. palavra-chave primária (no começo do título)
  2. ano (2019)
  3. marca do site (no fim do título)
  4. preço do produto (atrai mais interesse nas buscas)
  5. emojis (porque não?)

O que devemos fazer é sempre testar. Não devemos ficar parados achando que estando na segunda página iremos subir algum dia por mágica.

Faça a sua parte!

5. Backlinks

Sim, sem eles o site fica à deriva na internet!

Você precisa de referências, de preferência de sites do mesmo nicho, para que o Google entenda que seu site é importante para as pessoas.

E sempre dê preferência a sites de relevância. O que importa aqui é autoridade e qualidade do que quantidade.

Foi-se o tempo em que ficar fazendo links por bacia resolvia esta questão.

Agora precisamos focar:

  • na palavra-chave primária que quer posicionar (Long Tail é mais fácil)
  • em sites do mesmo nicho com autoridade
  • em conteúdo de qualidade da referência

6. SEO em 2019 (dica PLUS)

Eu tenho alguns planos de criação de backlinks que podem fazer seu site subir de posições no Google. De 5 a 15 posts em sites de nicho (menos adulto)!

Depois destas informações, o SEO 2019 ficou mais claro.

Lazy Load no WordPress: como deixar seu site mais rápido

lazy loading

As maravilhas do plugin BJ Lazy Load no WordPress vai deixar seu site mais rápido. Confira!

Sou louco em SEO técnico e mais ainda quando preciso arrumar formas de melhorar a performance do site.

O Google quer um site com resposta ágil a fim de entregar para sue usuário a melhor experiência.

E não tem jeito, em tempos de mobile first, o tempo de carregamento é um ponto crucial para nosso tráfego orgânico de origem móvel.

No Linkedin, eu me deparei com um post de um gringo falando de otimizar sites em WordPress com plugins de lazy load.

Mas, o que raios é isso?

O que é Lazy Load?

Como isso funciona?

Lazy loading é uma técnica de otimização que carrega conteúdo visível, mas retarda o download e renderização de conteúdo que aparece abaixo da dobra de página.

Jon Pen

Ou seja, por quê o navegador deve baixar imagens ou vídeos de uma página, tudo de uma vez, se eu ainda estou lendo a parte superior da página?

Qual a necessidade de gastar banda – do leitor e do seu servidor – à toa?

Pensando nisso, eu coloquei no meu site o plugin BJ Lazy Load para WordPress.

No começo era assim:

Eu já achava minha home rápida, conforme tabela do Pingdom abaixo:

lazy load Pingdom
Status inicial
lazy load Pingdom 2
Status inicial

Viram?

Mesmo com uma página com 446kb, onde 41% destes eram de imagens, instalei o plugin BJ Lazy Load.

Não mexi em alteração alguma do plugin. Tudo no modo padrão dele.

Agora, voltei ao Pingdom e refiz a análise. Temos abaixo:

Status Final
Lazy Load 6

Viram?

  • de 3,82 segundos de download, baixei para 2,32 segundos;
  • de 436 kb para 408 kb de conteúdo total da página;
  • em alguns casos, o número de requisições pode cair também.

Resumindo

Com poucos cliques, conseguimos uma melhora de performance considerável.

Então instale o BJ Lazy Load e não esqueça de mandar re-indexar o seu site no Googler Search Console depois.

Como criar artigos originais para seu Blog

Como criar artigos

Você sabe como criar artigos novos e únicos para seu blog? Vamos mostrar uma fonte ótima!

Hoje, me perguntaram:

Maudy, onde eu consigo novos assuntos pro meu blog? Já escrevi tudo que eu acho significante pro meu segmento. Me ajuda?

cliente

Como todos sabem, no SEO, uma das bases mais forte no ranqueamento no Google é ter um conteúdo único, original, útil e claro que responda a uma pergunta.

E mesmo que você tenha escrito mais de 30 artigos, chega num momento em que você para e descobre que não tem mais ideias para novos artigos.

O que fazer?

Escreva novos artigos pensando no seu leitor

O Google espera de um site que o conteúdo que seja útil.

O seu leitor espera isso quando faz uma pesquisa no motor de busca, como o Google ou Bing (você ainda usa o Bing?).

Escrever artigos longos (com mais de 2.000 palavras) e que não atenda a uma pesquisa não adianta.

Perda de tempo.

Então, quando chego neste estágio, eu uso o concorrente do Google.

Sim, um concorrente. Mas qual?

Como criar artigos novos usando o Yahoo! Respostas

Yahoo! Respostas

Como escrever artigos novos usando o concorrente do Google

No site do Yahoo! Respostas, usuários fazem as mais malucas perguntas esperando as mais malucas respostas.

Mas muitas delas, são sérias.

Então, no exemplo acima, eu digitei:

consórcio

Pronto, o sistema me mostra as perguntas mais relevantes para minha pesquisa inicial e agora ficou fácil!

Estas perguntas são dos usuários do Yahoo! e para mim, são como ouro, pois eu poderei saber o que eles precisam e assim, respondê-los com artigos “frescos” e relevantes.

O que você achou? Curtiu esta ferramenta para achar como criar artigos novos para seu e-commerce, blog ou site institucional?

Quantas tag H1 posso usar numa página?

curso de seo

Vamos conhecer o poder da tag H1 em uma página e descobrir finalmente se podemos usar somente uma vez ou não. Confira!

No Linkedin, me perguntaram quantas vezes tenho que usar a tag H1 numa página, para que seja eficiente meu SEO Score?

Eu sempre segui a regra de usar apenas uma única vez a tag H1 em uma página.

Eu via nisso a relevância que precisava entregar ao Google (e aos outros buscadores) o que eu relamente estava falando naquela página.

Mas não fiquei satisfeito em responder assim, sem antes fazer uma pesquisa mais aprofundada.

E descobri algo incrível sobre a tag H1.

Mas o que é a tag H1?

Preste atenção nesta citação:

As Heading Tags (H1, H2, H3, …) são recursos de programação HTML utilizados para destacar títulos e sub-títulos de uma página.

H1 é a abreviação do inglês para Header 1, ou Cabeçalho 1, logo, o mais importante dos Headers.

Conceitualmente, o H1 possui um destaque maior, uma fonte maior, e é geralmente o elemento de texto mais visível da página.

Assim como nos negritos de uma página e o Title, a tag H1 é um importante elemento que o Google utiliza para determinar o principal assunto abordado em uma página, visto que o título de uma página conceitualmente define seu conteúdo.

fonte

Ok! Agora sabemos a importância da tag.

Mas podemos usá-la quantas vezes numa mesma página?

Eu posso aumentar o SEO SCORE dela, inserindo muitas tags H1 ou ser penalizado por isso, caindo de posições na SERP?

O que diz o Google sobre o uso da Tag H1

John Muller (sempre ele), engenheiro do Google, fez um vídeo sobre este tema que explodiu minha mente.

Confira:

Ou seja, use quantas tags H1 quiser, em um documento HTML5.

E convenhamos, a maioria dos sites hoje são feitos em HTML5. Pelo menos os sites mais modernos.

Como criar tags h1 que funcionam:

  1. Use apenas uma h1 (se sua página não for em HTML5);
  2. Sua h1 deve descrever o tópico da página;
  3. Coloque a sua h1 em destaque;
  4. Crie h1s para que o usuário tenha uma boa experiência;
  5. Use uma palavra-chave long-tail e concentrada em sua h1;
  6. Corresponda à intenção do usuário com a sua h1;
  7. Se usar tag em uma imagem (logo do site, por exemplo), coloque a palavra-chave no atributo ALT TEXT;
  8. Concentre sua tag em até 70 caracteres e não abuse do uso da palavra-chave;

Conclusão

Na minha opinião, sou mais old school quanto a isso.

Não curto a ideia de usar muitas tags H1 em uma única página.

Eu gosto de controlar o uso das tags, o uso das palavras-chave nelas, mensurar resultados de forma mais clara e simples.

Para quê complicar?

Enfim, agora é contigo!

SEO é feito de testes.

Pegue uma página e insira mais tags h1 e veja o comportamento dela na SERP por alguns dias. Na dúvida, contrate um consultor SEO.