SEO Content Strategy

Por Victor Gabry – Redator SEO e UX Researcher. Atua nas áreas de tecnologia, educação e finanças.

Outra buzzword, o SEO Content Strategy, ou Estratégia Conteudista de SEO, é uma das abordagens mais consolidadas em estratégias de sucesso de SEO.

Ela traz autoridade, confiança e muita oportunidade para o SEO técnico e o Redator SEO atuarem.

Vamos destrinchar como essa estratégia funciona e de que modo você pode colocá-la em pauta!

O que é SEO Content Strategy

SEO Content Strategy é uma estratégia de indexação e presença nos motores de busca à base de conteúdo.

A mais recente atualização do Google, o Hepful Content Update, é só mais um passo da gigante das buscas para tornar seu principal produto – os Ads nas SERP – interessantes.

E isso é alcançado através da busca por conteúdo de qualidade.

Essa estratégia busca consolidar conteúdos relevantes com um relacionamento tópico e ontológico com o seu produto ou serviço.

Ele pretende expandir o funil de vendas do seu negócio para diversas demandas informacionais.

À medida que o potencial cliente se informa, ele desce cada vez mais até entender o essencial: o seu produto ou serviço é o que ele precisa.

Qual a tradução de SEO Content Strategy

A melhor tradução para SEO Content Strategy é “Estratégia Conteudista de SEO”.

Pensando que o objetivo último do SEO é o aumento de vendas, essa estratégia se baseia no conteúdo para alcançá-lo.

E a partir disso, uma estratégia definida como conteudista de aumento de vendas pelos mecanismos de venda encontra par nesse conceito.

Estratégia Conteudista de SEO.

Como funciona essa estratégia
A SEO Content Strategy funciona com base no conceito de autoridade.

Nós, enquanto pessoas, e os buscadores, enquanto algoritmos, buscam as fontes de maior autoridade sobre um assunto.

Essa autoridade pode ser construída de muitas maneiras, e aqui estamos falando da estratégia de ser como um professor.

Artigo Relacionado:  O que é tag H1: Guia completo para entender e utilizar corretamente!

Costumamos confiar em professores.

Eles nos passam conhecimento, e para absorvermos com qualidade, precisamos estar abertos.

Receptivos.

Precisamos confiar neles.

Portanto, quando alguém começa a nos explicar ou ensinar alguma coisa, nos abrimos para essa pessoa.

E é nesse ponto que a estratégia de conteúdo entra.

O Google, assim como as pessoas, identifica os conteúdos que informam e educam, e tenta elencá-los no topo.

Confia neles.

Dando, consequentemente, passagem para todos os conteúdos linkados internamente que são capazes de gerar leads e vendas.

Exemplo de SEO Content Strategy

Um exemplo de sua aplicação pode ser visto na aquisição do Skoob pelas Lojas Americanas em 2021.

Essa manobra era, direta e indiretamente, parte de uma SEO Content Strategy.

Entenda como:

Quando um usuário do Skoob, maior rede social de leitores do país, escreve uma resenha, ele fala com a autoridade de quem leu o livro.

É uma experiência direta do consumidor.

E por ser uma rede social, não há quem ganhe dinheiro com a compra ou venda desse livro.

Conteúdo genuíno, feito por um especialista (no caso, um leitor do livro), ajudando na decisão de compra: tudo que o Google gosta.

Portanto, sua compra colocou dezenas de milhares de resenhas feitas proativamente nas mãos da companhia que detém a Submarino, um dos maiores vendedores de livros online do mercado.

E todo esse conteúdo de qualidade pode ir para os itens vendidos no site.

Apesar de ser algo que demanda energia do ponto de vista de conectar bancos de dados, ela é um ótimo exemplo de estratégia conteudista de SEO.

Nela, o conteúdo é rei, e orienta as práticas de mercado para aumentar as conversões e vendas.

Artigo Relacionado:  SEO e IA (inteligência artificial)

Como implementar uma estratégia conteudista de SEO

SEO Content Strategy

A implementação dessa estratégia passa por alguns passos e uma ordem que precisa de certo respeito para maximizar seus resultados.

Separamos esses passos abaixo, com as observações sobre cada um.

Mapear o universo semântico

Pode parecer difícil, mas mapear o universo semântico nada mais é do que fazer uma ontologia, ou, em outras palavras, ver quais termos são comuns ao seu negócio.

Uma empresa de energia solar pode perceber que “radiação”, “economia de luz”, “bateria”, “consumo energético” e “silício” são palavras que fazem parte de seu universo.

A radiação é o que gera energia. Baterias são necessárias para sistemas off-grid. Silício é o principal material que faz as placas solares.

Mapear esse universo pode ser feito:

Anotando termos recorrentes em fóruns

Fazendo pesquisas de palavras-chave nas ferramentas gratuitas do Google

Entrevistando especialistas

Buscando termos associados em glossários e dicionários

Estruture os termos

Depois que você entendeu quais os termos associados ao seu produto, está na hora de entender a ligação entre eles.

“Vela” e “âncora” são partes do todo “navio”.

“Proeiro” é um cargo ocupado por alguém durante uma “regata”.

Essas relações vão te ajudar a estruturar as categorias, que vão se refletir nas URLs dos sites, categorias dos blogs, links internos e no elencar de publicações como pilar posts.

Entenda a intenção de busca

Feita a estrutura, está na hora de compreender a intenção de busca do usuário.

Essa intenção costuma ser dividida em navegacional, informacional e comercial.

Uma busca navegacional usa o mecanismo de busca para chegar ao dado.

Seria como se houvesse dois jeitos de chegar à cozinha: pela sala ou pelo corredor.

Você sempre vai pelo corredor – isso é navegacional.

Já o informacional busca a resposta, e costuma ser redigido no formato de pergunta.

Artigo Relacionado:  Qualidade de Conteúdo - Google fala sobre indicativos de qualidade

Contrastam com os de intenção comercial, pois ambos costumam ser long-tail, mas com intenções distintas.

O primeiro qualifica seu público – o segundo, aumenta o faturamento.

Entender essa intenção vai te dar o gancho para trabalhar dois aspectos do conteúdo – que falaremos a seguir: o copy e a redação.

Copywriting

O trabalho do copywriter – ou redator publicitário – é converter o comportamento de leitura em ação.

Fazer a venda, por assim dizer.

É claro que existe muito mais do que isso: noções de análise do discurso e cognição.

Porém, na essência o resultado é esse.

O copywriter vai pensar nos CTAs e gatilhos mentais responsáveis por fazer o fluxo do funil funcionar – levar o leitor do ponto A ao ponto B, cada vez mais perto da conversão.

Redação SEO

Já a redação SEO será o trabalho de gerar conteúdo em profundidade que atenda à demanda do leitor e comunique sua autoridade, expertise e confiabilidade ao buscador.

Passa por um entendimento de links internos e externos, argumentos HTML mesclados ao texto e noções de SEO on-page, além de acessibilidade.

O redator SEO também auxilia no trabalho de link building ao criar conteúdos para sites que aumentaram a autoridade do domínio indicado.

Através disso é possível desenvolver uma série de parcerias e elencar conteúdos relevantes do seu site.

Estratégia Conteudista de SEO

Agora que você sabe como é e como funciona uma SEO Content Strategy, você pode subir o nível dos seus trabalhos e desenvolver novas soluções de atração, retenção e qualificação de leads.

Com o foco claro: SEO aumenta as vendas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *